Leia, Pense e ... Seja bem-vindo!!!


terça-feira, 1 de novembro de 2016

Dono do Destino !!!


Deu quem tinha de dar

Quem dera !!!

Cansou : casa e pertences

Renôvo, busca pelo novo ... de novo .


Um caminhão para/de mudanças

Embalagens, preparativos pra viagens

Renovadas esperanças

Quem sabe novas paisagens ?


"Vivendo de coisas novas, que também são boas"

Mulheres a perfumar o ambiente

Vadias dão lugar a pessoas

Tardia saída do nosso lugar


Gente acredita
"Gente nasceu pra brilhar"


Chego na casa nova, de cara nova

De olho aberto, vigilante

Uma pintada na parede, móveis em movimento

Pra esconder o velho, passado


Me acompanham lembranças do que fui,

do que era, 

já foi ...


Começar de novo, novas esperanças

Novas portas e janelas

"Amanhã há de ser , outro dia _ novas mudanças ! " 







domingo, 31 de julho de 2016

Roda Mundo, Roda-Gigante !

Nestas duas últimas semanas, dois dizeres se repetiram continuamente em meus ouvidos : 
" Quer conhecer uma pessoa ? Dê poderes a ela ! " e 
" A vida é como uma roda-gigante : um dia estamos no alto e no outro estaremos por baixo !!! " . 

Aprendi com meus mentores que aquilo que teima em repetir é como um alerta para modificação de conduta .

Poder ... ah , este enganador !!!

E decidimos assistir a um filme . Drama ? Beleza ... 
Hum, A Lista de Schindler : pode ser ? Foi .

E de novo o tema do abuso de poder , por parte de uns , e da escolha do uso do poder, por outros. Explico. Em um diálogo, Oscar Schindler argumenta com um chefe militar obcecado pelo vício de mandar e ser obedecido :
" Tem  verdadeiro poder aquele que contraria a lógica do poder ; como os imperadores romanos ( e estes tinham verdadeiro poder mundano ) que provavam seu poderio ao demonstrar misericórdia para com os que , naturalmente, mereciam a morte".

Misericórdia ... só a demonstram os poderosos. 
Penso no Deus em que creio, rico em misericórdia,
infinito em poder                  ( chamado pelos anônimos de Poder Superior ).

Se tudo passa , tudo passará. 
Aí lembro de rodas-gigantes e de coisas que o poder não compra : verdadeiras amizades . Estas independem de que ponto estamos na roda-girante ( e gigante ) .

Em tempo : O que o Mestre diria sobre o tema?


" Façam amigos com a riqueza injusta, para que, no dia em que ela vos faltar, eles vos recebam nos tabernáculos eternos".


Vale a pena conferir o contexto em Lc 16,1-12 .





domingo, 10 de abril de 2016

Tão Jovens ! (Não há tempo perdido)


E o dia começa em disparada ...

Caminha em passos certos
rumo ao despertar do espírito,
ao sono dos justos e 
ao cansaço dos iniciantes.

Doce caminhar

Quem corre cansa
Quem espera ... também !
Que tal ver águas em movimento
Movimentar-se, quem sabe
Redescobrir a beleza da vida

Pecado maior é ser infeliz !

Passam-se os dias e
o amanhã gosta de ver todo mundo triste 
E o passado ? (past tenso) 
I was born in 72, peace and love ...
Vinícius também gostava do presente
das presenças, das boas companhias
Dos beijos quentes
das belas loiras :
Evite a loura gelada !!!


Errar caminhos e chegar ao destino
Viver o não vivido e matar o amor (?) perdido

Que os mortos enterrem seus mortos

Afinal

Somos tão jovens ...






segunda-feira, 4 de abril de 2016

Eterno Aprendiz (Samba Lelê) !



Outro dia escrevi aqui sobre coisas que são só nossas. E que estas coisas , de tão raras , são inalienáveis (gastei). Então , penso que dá pra continuar no tema 
( mesmo porque teve uma boa audiência ! rs ).

É que  uma mensagem no WattsApp , que recebi outro dia , trouxe ótimas recordações. A mensagem continha uma gravação de uma paródia , cantada por um menino , muito bem adaptada para a realidade doída ( e doida ) do Aedes Aegypti ( o  mosquito triplex ) no Brasil. Impressiona como uma criança consegue passar uma mensagem de alerta , de um jeito , diria , diferente. ( É que a gente anda desconfiado das  'verdades' de certos profissionais do marketing. Ainda dá pra acreditar nos pequenos ainda não corrompidos). Show!


Atrás do agir proativo desta criança, há um profissional :

engenheiro de capacidades cognitivas.
Sim, o professor  é isto e muito mais !

Há de se pensar e valorizar a educação 

( e os educadores ) . Pronto, cheguei ao tema !


Aqui não quero fazer aquelas homenagens adocicadas que serviam para alienar os docentes. Rubem Alves já foi muito usado em vão. Queria lembrar que, mais que derrubar este ou alçar aquele ao poder, que é a preocupação atual, a bandeira da Educação deveria também estar na rua. Sem participação partidária, pelo amor de Deus ! Não posso falar de política. É que , o educador é meu amigo : mexeu com ele, mexeu comigo. rs


Todo ano é a peleja na questão salarial. Por trás das câmeras, em meu trabalho, vi algumas colegas reivindicando o que deveria ser automático e natural : constante valorização dos profissionais do pensar. Mas a quem interessa uma sociedade  não pensante, que não questiona, que  não analisa, que  não vota consciente, que não serve somente pra fazer e ser massa a ser manobrada ?


Desculpem o pessimismo realista, mas não vejo bom futuro para o país enquanto fingirmos que receber certificados  é receber conhecimento, que o trabalho em educação é missão , não profissão , que exige nível superior ( alguém já sugeriu que Licenciatura não fosse considerada como 3o. nível de formação educacional, 

dá pra acreditar?)

Ser cumprimentado 
na rua por jovens com um 
'oi professor' dá muita alegria. 
Mas gera responsabilidade... 

Ser professor é sacerdócio : recebida a unção para o 

serviço, esta será para sempre .
(pela ordem de Melquisedeque)  

Todo aprendiz ensina, assim como todo professor aprende ensinando. Assim é a vida. Somos todos educadores e educandos. Concorda ? Então , que tal agir : convoque seu inimigo coxinha , petralha, pmdbanda e aqueles que se cansaram de um país partido para lutarem pela educação . 


Pode ser ? 








#Este vai para os  alunos do 8o. do Cinira Carvalho (2005), que embarcaram comigo na onda do politicamente incorreto ao profetizarem, no dia Mundial da Água , que o que é vida pra uns pode ser veículo de morte em um outro contexto ! 
Nem tudo na vida é bonitinho e certinho .
Valeu pela coragem ! 







segunda-feira, 28 de março de 2016

Incompatibilidade de Gênios


Toda e qualquer pessoa é muito mais do que conseguimos imaginar sobre ela. Imana e transcende (Valeu, Stelinha) . 

Tom Jobim, o músico soberano, era além da sua música. Era também grande pensador. Uma de suas pérolas
( solta depois de alguns whisks ) : 

"É preciso saber suportar um elogio !" . 

Grande Antônio Brasileiro ...

Esta coisa de elogio não é fácil mesmo. Lembrei de uma história sobre o tema, bem ao estilo de Anselm Grüm 
(recomendo) .

Dizia-se que uma vez por ano, os iniciantes da Ordem Monástica poderiam se encontrar com o Monge Fundador. Neste encontro , os iniciantes poderiam falar sobre qualquer assunto com o Monge. 

Vilano, um jovem dedicado e tímido, foi falar com o propedeuta:

_ Senhor, tenho carregado um fardo enorme. Não sou um bom iniciante. Recebo duras críticas de meu Superior. Penso em desistir ...

_ Quando te dedicas, recebes algum elogio por parte dele ?

_ Poucos, Senhor , penso porque não me dedico muito .

_ Qual seria a proporção de críticas e elogios ao seu proceder?    ;  perguntou o Ancião, buscando extrair verdades no rosto do jovem.

_ Cerca de 10 para 1 , Senhor ;     disse o jovem, cabisbaixo.

Pobre Superior!   _ pensou em voz alta.   Reze por ele , meu filho.   Uma pessoa que não consiga equilibrar elogios e críticas na base de 1 para 1 precisa de misericórdia . Sofre de parcialidade ...

E continuou, após pensar um pouco :

_ Ele não vê erros em ti. Na verdade , "projeta em outrem os defeitos  de que é possuidor" ;   __concluiu o sábio Mestre.






Concordo com Jobim: há de saber suportar elogios. Peço licença para acrescentar :
"Se suportas elogios com a mesma serenidade com que suportas críticas, passastes da adolescência : és um homem! " 
(A frase foi inspirada em um velho texto de capa de caderno escolar).



Pra relaxar, vai música com letra genial ( e factual ).
A parte do cobrador é a que mais gosto . 
O trombone é descomunal .
Uma crônica bem humorada de uma triste realidade .


domingo, 20 de março de 2016

Sobre Coisas e Valores ...



Escrevendo e escutando música : deu uma vontade de escrever sobre João Gilberto !
Inspirado no João, vou nos contratempos ... mas afinado com os tempos (atuais).

Noticiário sobre a corrupção do PT já está a encher o 
saco ! Como a onda do politicamente correto está a sobrecarregar também o escroto, vou ser um a menos
a ter opinião formada sobre tudo. 
(Pelo menos neste post).

É que estes tempos têm nos levado a questionamentos que vão
além do debate político. Chega ao nosso cotidiano . 
Que tal falar sobre a corrupção nossa de cada dia ?

O perigo da perda de valores é iminente. A certeza de que "todo mundo tem seu preço" tem orientado a vida de muitos. Será que todo mundo está a venda ?
Não acredito nisto. Há de haver homens e mulheres
que põe sua dignidade e nome acima de um conforto
e ostentação temporários.

E as coisas ?  Todas elas tem seu preço? Talvez.
Mas, não somos coisas : "homens é o que sois".

Noites bem dormidas, admiração de filhos, confiança dos amigos, amizades não interesseiras, todas estas não se vendem . Coisas que podemos chamar de nossas. Que demoram tempo pra se conquistar. Conquistadas por valores que nada tem a ver com dinheiro : respeito , honestidade, ética ( eita palavrinha mal usada ), amizade, conhecimento, inteligência e ...
a lista vai.

O sujeito que os possui não vende, não troca, não empresta. São coisas para serem chamadas de suas.

Outro dia chamei meu agir musical de "minha música". O sujeito tentou desvalorizar perguntando se eu achava que era um "João Gilberto" ( o sujeito sabe o tanto que gosto do cara ). Ao escrever o texto, pensei nas coisas que são só nossas, com valor intrínseco. Só nós conseguimos saber o quanto custa, ou melhor, o investimento ( sentimental ) que pagamos para chamar qualquer coisa de "nossa".

O homem que tem preço, se coisificou. Não se pertence.







Enfim, sai o vídeo do mais recente, (risos) , show do João. Em tempos de muito barulho na net ... nada como um pouco de silêncio reverencial !



segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

A Língua é minha Pátria



"Quando estimo alguém, perdoo ; 
quando não estimo, esqueço. 
Perdoar e esquecer é raro, mas não é impossível; 
está nas tuas mãos" 

Machado de Assis ,  no Capítulo 13 de Iaiá Garcia



E assim é Machado de Assis : psicológico, denso , bruxo .
Brinca com as palavras assim como brinca e respeita seu leitor. Não perde o caráter contemporâneo : poderá ser lido daqui a 100 anos com o mesmo frescor de hoje. 

Arte atemporal. Verdadeira arte.

Difícil explicar bruxarias. Pode-se dizer somente de impressões próprias. Penso que a sacada de Machado seja a análise psicológica e social humana. Esta será sempre atual porque o homem, em essência , não muda com o tempo.

A essência de um bom escritor também é atemporal. 
Aqui, deixo um espaço para um de meus favoritos.





Este aí nos faz amar biografias. Seu livro ' Chega de Saudade ' é perigoso : depois dele , nunca irá se ouvir música da mesma maneira. Qualquer música. Coisa de bruxo !

Se um dia fosse escritor queria ser como Ruy. Suas crônicas na Folha são deliciosas. Parece que ele vive o que escreve. Ou escreve o que vive, viveu.


É um cara corajoso : um dos poucos intelectuais a ter opinião clara sobre os desmandos políticos atuais. Não fica amparado no muro. Sua coragem é evidente também ao criticar o comportamento humano frente às novas tecnologias : " As Redes Sociais mostram um humano que precisa mostrar que é feliz, mesmo que não seja".


Nossa Língua Portuguesa tem muito a dizer e a ensinar. 

(Saudades do Professor Paschoale)








(Este vai pra Giulinha Fonseca 
em seu início de viagem pela Última Flor do Lácio).

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Amigo é pra essas coisas ...

"O Dia do Amigo é comemorado em várias datas no Brasil, mas o 20 de julho é a data oficial do Dia do Amigo, que é ao mesmo tempo o Dia Internacional da Amizade."
(Retirado de   www.calendarr.com/brasil/ )
      

Existe o costume de limitar comemorações importantes 

a certas datas.Costuma ser bom para o comércio e

outras atividades afins. 


O problema é se condicionar à Liturgia das Datas. Não

dá pra ser solidário somente no Natal. Ou alegre só 

Carnaval. Celebrar a amizade tem que ter data e hora ?


Hoje, me embriagando de Açaí , pude encontrar com 

velhos, novos e bons amigos. 

Celebramos a amizade , a consideração. Há de se 

valorizar quem tem prazer de estar com a gente !


Um destes irmãos que a gente escolhe ( assim defino o 

amigo ) fez o meu dia ficar luminoso.


O cara foi meu aluno, e bom aluno. Tornou-se meu 

amigo, e bom amigo.


Este ano se gradua em Filosofia. É Orgulho, por

pertencer ao meu convívio. Alegria,  por ser uma das 

boas lembranças, dos bons frutos, de meu passado 

recente. 


Comentava com ele que uma das maiores alegrias que

tive nesta vida, nem sempre de sorrisos, foi apadrinhar

uma turma de  formandos do Cristiano de Souza.

Reconhecimento e amizade. Aí ele me dá um presente ...


Ao me convidar para a defesa de TCC, me coloca, entre

outras pessoas de alta consideração, como sujeito de

agradecimento ao final da etapa. Demais pro meu 

coração ! Aqui não quero jogar confete em mim mesmo,

os amigos sabem disto. Como tenho dificuldades em

derramar lágrimas ( de dor ou de prazer) , coloco nas 

palavras minha emoção e agradecimento.


Amigo é aquele que sabe o que você quer dizer antes 

que você diga : vale a pena estar sempre perto de um !!! 














terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Caminhos Cruzados

"Talvez o melhor caminho para conhecer algo ,

de fato , 

seja errar a rota ." (P. Veloso)


Neste Carnaval estivemos pela 3a. vez na cidade de Ubá. Reencontramos amigos, fizemos novas amizades : muito bom ! 

Eu que não sou muito de usar GPS , desta vez tive que me render. Se o local de destino for bem adicionado na máquina, ótimo. Se não for ...

No nosso caso não foi. É que estas máquinas tentam decidir pela gente. Uma informação a mais ou a menos e , foi-se. Mas, amigos, que erro abençoado !

O “Global Positioning System” nos fez conhecer o coração de Ubá. Uma praça linda, com gente idem. Uma harmonia entre a arquitetura e o paisagismo. Linda !

Eu que estranhara não ter visto nenhuma referência ao mais famoso filho da terra, o compositor de Aquarela do Brasil, Ary Barroso, babei com sua estátua junto a um piano.O encanto se estendeu ao conferir jovens ubaenses e sua alegria na roda de rap. O ambiente e os frequentadores em harmonia.

Às vezes a gente acha que conheceu o coração quando somente conheceu os caminhos para o coração . 


Há de se embrenhar. Há de se explorar. Há de se conhecer.

Pessoas e cidades são parecidas neste aspecto. Vale a pena conhecer para não rotular.

sábado, 30 de janeiro de 2016

Tempo de Pipa em Tiradentes



E aqui na espera pra voltar às origens . Tiradentes : antes de ter Mostra de Cinema sempre foi a Tiradentes do meu sobrenome. Dali veio muito de mim. Sempre é bom voltar às origens.

E desta vez, o chamariz (que saudades do chafariz) é a Mostra de Cinema e o Cinema Nacional.

No último dia 11 assistimos ao Que Horas Ela Volta . O filme da Regina Casé.  Que filme !

Embora goste muito da sétima arte não sou lá um entendido. Só gosto e tento entender. Sempre recorro a amigos e estes me ajudam a degustar a coisa. ( Abraço ao grande Sam Muel ) . Aqui arrisco somente as boas impressões que tive do filme da Casé . Filme da Casé?

Que horas ela volta é um filme de Anna Muylaert com Regina Casé e Camila Márdila . Perdoem-me a diretora e outros atores , mas estas duas foram demais. Nos orgulharam . Mostraram que o cinema brasileiro tem jeito. E se alguma coisa brasileira tem jeito, por quê o país não teria ?


Defini o filme como de crítica social feita com humor inteligente. Daí a graça do filme. Pensante do início ao fim. Tenso em algumas partes.
Pareceu feito para as duas atrizes.

Regina Casé ali não era a do Programa Esquenta . Mas ... era ! Para interpretar Val, como fez,  tinha que ter um pé no meio do povo. As empregadas subservientes ( também olhei no dicionário) e o mundo do faz de conta do abismo ético das relações sociais tocou. Ai daquela (Camila Márdila) que resolver questionar a situação. Outra Verdade Inconveniente , à moda brasileira.


E falou-se de drogas , de sexo , de esnobismo , de ... , da saída que a educação pode dar à questão do abismo social. Quando se tratar de mentes, bastam oportunidades. Eu, como educador ( que orgulho !) aplaudi de pé. Acredito nisto! Eu ,que não sou muito de acompanhar comentários de redes sociais, não resisti . A crítica maior era que o filme terminou sem , sem , ...., hum, ...., sem um fim. Eu , de cá , pensava e comentava com meus amigos de WattsApp que custaram a dormir pensando no filme. Comentava que o modo de encerrar a trama foi genial. Jogou toda a bagagem do filme nas costas e na cabeça de quem estava do outro lado da telinha (ou da telona, aguardo).

Começando a ficar grande a postagem, encerro com o Cícero. Cicero ? Conheço direito também não. Me convidaram pra ver o vídeo e ... babei . Mostra que bom gosto, sensibilidade , humor, e tudo mais, não precisam de grandes produções ( e dinheiro ). Remete de novo ao filme da Casé. Remete ao Cinema Novo e à ' Ideia na Cabeça e Uma Câmera na Mão' .


E salve os novos tempos. E salve Tiradentes.

Vâm Bora !!!







segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Na Chapada


Tentei escrever esta postagem escutando música. Não consegui ...

Tava escutando algo inovador . E em questão de música não se fica indiferente : ou é tão boa,
que se curte ao máximo , ou tão ruim que ... 
ah, deixa pra lá.

Ontem assisti ao documentário sobre a Tropicália, aquele movimento dos anos 60, do Gil, Caetano, etc. . E este movimento primava pela experimentação, do não preconceito à forma ou estética. Vale tudo, desde que bem arranjado. Vale tudo , desde que não seja imitação. Toda imitação já nasce ruim. Acho que me vi meio tropicalista ...

Tropicalismo, Gil, Caetano, Mutantes, Festivais ... !

Invejava os véio que falavam dos antigos festivais de MPB . O meu festival foi o de 1985 ( cada um tem o festival que a idade permite) ! Torci pelo Condor que voava aos gritos de Osvaldo Montenegro. 

Osvaldo, que cantava Condor , que não era cantado por Tetê Espíndola , que não imitava ninguém. 

Tetê vence com Escrito nas Estrelas. Aquilo era diferente, experimental, tropicalista (literalmente) , genial.

De tão bom , começou a ser ridicularizado. Toda genialidade passa por isso ! Para se opor aos poucos geniais , um mundo de bestiais. Natural.

Escrito nas Estrelas foi bom . Marcou. Mas Tetê se junta a Ney Matogrosso para interpretar Na Chapada , e a coisa teve um gosto diferente. A melodia é doce sem ser enjoativa e os arranjos nos levam para a terra de Tetê : a Chapada dos Guimarães. A letra parece não ser só sobre a região do Mato Grosso : tenta descrever a cantora .

Gosto não se discute. Levei bronca por querer escutar demasiadamente a canção. 

Tirem suas conclusões.








Obrigado pela visita !!!

Seguidores

Postagens populares

Arquivo do blog

Marcadores