Leia, Pense e ... Seja bem-vindo!!!


domingo, 27 de dezembro de 2015

Meninos ... Iguais ...



E o menino corre para ver quem tocara a campainha. 
Era um senhor com um traje diferente ao que  o menino estava acostumado. Vivia numa pequena cidade. Antes que aquele senhor dissesse algo, o pai do garoto adiantou-se a saudar com cortesia o visitante.

A coisa começa a ficar interessante quando sua mãe entra em cena. Pergunta ao menino quem era. No que responde que parecia ser um crente (nome dado, à época, a todo cristão que não fosse católico ) a mãe o incentiva a não atender aquele senhor. Tarde. O pai já o havia recebido. Mas, o que haveria de diferente ou perigoso receber um senhor "crente"? Menino que se dá ao pensamento e à curiosidade é um perigo...

Sua atenção se dividia entre o programa de televisão e o desenrolar do encontro entre os dois cavalheiros do estudo religioso. Sim, seu pai era amante de assuntos da religião. Possuía uma biblioteca vasta sobre o tema. Tinha que espantar o menino que, de tanto ver a dedicação do pai, habituara a ler , mexer e bagunçar suas literaturas.

Alguma coisa, de que não lembro, distrai a atenção e a criança só consegue presenciar o fim do encontro: os dois , após um longo papo, se abraçam e se elogiam. 
" O senhor é uma pessoa muito inteligente", elogia o visitante . "Eu aprendi muito com nossa conversa", diz o pai anfitrião.

Muito para uma cabeça em formação? 
Tudo ... Aquilo era muito doido e maravilhoso.

Meninos crescem, se casam  e  passam a receber pessoas em suas casas. Este aí recebe na sua , um pai e seu filho evangélicos ( evolução linguística ). O mundo é o mesmo e as coisas só mudam o layout . Responde que é católico e que lê a Bíblia diariamente, para o espanto do irmão. E a conversa flui amistosa, respeitosa e com proveito mútuo. Cada um fala das dificuldades que encontram em suas Comunidades com irmãos que não entenderam que temos 99% de coisas em comum. "Insistimos insanamente em realçar o periférico" , concordam.

Termino aqui, lembrando ao leitor que neste último encontro também havia um menino. O sorriso dele me garantia que mais um menino não veria o diferente com preconceito ou inferioridade.

Meninos ... Iguais ...



sábado, 12 de dezembro de 2015

Asas e Liberdade (Coisas de Anjo)



Inventaram os anjos
Deram-lhes forma , voz e desejo
Deram-lhes a liberdade
de curar
de cuidar
de mandar mensagens de cura e carinho.

Liberdade nas asas que criaram
Asas para levar aos céus
e... trazer com segurança à terra.

Criaram anjos
e não nos deram olhos para vê-los ...
(como são)

Deram nomes aos anjos
Desnecessária tarefa

Eles vem e vão
livres, anônimos e novamente livres ...

Hierarquizaram o ambiente angelical
Humanizaram (no modo ruim da palavra)
Complicaram a simplicidade
do ser que quer só ser 
( e nunca ser só )


Anjos gostam de viver e acreditam que
'Mais feliz do que aquele que  somente pensa  na vida
é aquele que a vive ...'











Obrigado pela visita !!!

Seguidores

Postagens populares

Marcadores