Leia, Pense e ... Seja bem-vindo!!!


domingo, 15 de setembro de 2013

Verdade Tropical : histórias Musicais

Todo músico é contador de histórias. E elas dificilmente não são boas de se ouvir. A mesma é contada repetidamente e sempre tem um gosto divertido (e quiçá reflexivo). Então, Ruy Castro me ensinou a gostar de histórias sobre músicos/música. Chega de Saudade- a história e a histórias da Bossa Nova , foi marcante . Aí vieram Nelson Motta, Luís Carlos Tinhorão, americanos que escreveram sobre Jazz (não lembro nome, e nem faço muita questão, rs) e aí vai. No cinema, assistimos ao Documentário sobre Vinícius (não me lembro o nome também : Alzheimer ou economia de HD?) e o Somos tão Jovens, sobre o Renato Russo. É gostoso. Só que aí, Caetano Veloso cria um blog. Gostoso de ler. Ler Caetano ? Verdade Tropical.



Lembro quando lançou o livro, e na ocasião até lançou uma boa música a respeito. Num CD que tenho aqui, ele "recita" um trecho que fala da descoberta de Gil. A gente aqui em casa até decorou o trechinho sonoro : "Aquilo de ela dizer " o preto", tinha , teve, tem um sabor esquisito...". O livro é do final dos 90 e eu só o adquiri agora ( tudo tem $eu tempo, debaixo do céu).

Caetano conta histórias. A história da história. O avesso do avesso, como diz o cantor. Dá pra se entender um pouco o irrequieto artista. Entende-se o contexto artístico ( mais que musical) dos incríveis anos 60. Não vivi, não nascido e curiosamente curioso sobre este tempo. Mágico tempo, tempo de lutas, descobertas, atitudes. Talvez esta última palavra inspire a gostar de Caetano e também a lê-lo.

Músicas tem outro gosto, ouve-se cantores/compositores com outros ouvidos. Maria Bethânia, se expõe. Se conhece a general Costa, ops, desculpe, a Gal Costa. É onde retardei a leitura, dando gargalhadas com a história do nome artístico da Maria da Graça, nome que Caetano rechaçou a princípio. História de músicos, história da música.

Bom ler Caetano, bom escutar músicos. Bom ouvir boa música: valeu Pau-Brasil !!!
Sou agraciado de não precisar ir longe para escutar boas histórias. O amigo/irmão Valdir (Zôra) sempre tá por perto (senão, eu o procuro) para contar, do jeito que só ele sabe, verdades musicais de músicos extraordinários, ... ou nem tanto. O que vale é o bom papo , a amizade e a música.

Ps.: Vocês conhecem o Trio Bom Papo ? Aguardem ...

Obrigado pela visita !!!

Seguidores

Postagens populares

Marcadores