Leia, Pense e ... Seja bem-vindo!!!


quarta-feira, 28 de abril de 2010

Autoajuda ou ajuda do Alto ?


Nos meados dos anos 90 houve o boom dos livros de autoajuda.Foi realmente uma febre.Parecia que todos os problemas humanos seriam resolvidos se lêssemos aquelas mensagens que garantiam que a saída estava somente dentro de nós.

Era sugestivo encontrar as respostas lendo aquele determinado livro. E os autores? Ah, os autores nos convenciam de uma tal maneira que era impossível continuar tendo problemas após nos deliciarmos com estas leituras.E , confesso, eram deliciantes os textos e nos motivavam realmente.

Alguém poderia perguntar : quem é o seu analista ? Facilmente encontraríamos a resposta: não preciso, depois que eu li tal livro , sou outra pessoa.(Será que a leitura de um livro tem este poder? Santa inocência...)
Francamente, uma mente atribulada pode ser analista de si mesma? Sim , pode, mas, imagino que análise poderia sair dali.

Tem-se aquela história da mulher que chega na livraria, pega um famoso livro autoajudante e pergunta ao vendedor se aquele livro resolveria todos os seus problemas.O vendedor revela que nem todos ,mas pelo menos a metade dos problemas. A mulher sem titubear pega a carteira e diz : então vou levar dois.

Neste contexto, vamos tendo a ilusão que não precisamos de nada superior a nós mesmos.Não há nada superior a nós mesmos, não há nada que nossa mente não possa resolver. Deus ? Ah, sim , Deus .Onde está Deus na autoajuda? É necessário?

Criamos um pensar egocêntrico em que nós podemos tudo e não precisamos de ninguém, muito menos de alguém distante,como muitas vezes percebemos Deus.

Vem a pergunta: a Bíblia, o livro mais lido do mundo é um livro de autoajuda? Como eu o classificaria nas prateleiras das livrarias?

E a pergunta que não quer calar:
Em quem eu ponho confiança : na autoajuda ou na ajuda do Alto?

@@

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita !!!

Seguidores

Postagens populares

Arquivo do blog

Marcadores