Leia, Pense e ... Seja bem-vindo!!!


sábado, 30 de janeiro de 2010

A ansiedade pode ser boa ?


A ansiedade pode ser boa ?

Jerome Kagan, um dos grandes psicólogos do século XX, está de volta à moda. Em cinquenta anos de pesquisas sobre o desenvolvimento infantil, Kagan dedicou-se ao estudo da ansiedade, e, quanto mais a doença aparece na sociedade moderna, mais atenção seu trabalho ganha.

Veja a entrevista com Kagan e se surpreenda com sua visão ultramoderna sobre o assunto.

Obs. : Sugestão do Blog do Noblat que repasso aos meus leitores.

Usando óculos com lentes especiais !!!


Andei pensando de qual dos pecados capitais poderia se derivar o preconceito.Pensei,repensei e considerei que poderia se desenvolver do orgulho nosso de cada dia.
Ter um conceito prévio de tudo ou de todos ... Ninguém escapa deste sentimento. Ou você pensa que está vacinado? Sinto muito mas não há aquele que não sofra deste sentimento.È um comportamento que faz sofrer quem o pratica.Da mesma forma que sofre quem não ama, o preconceituoso sofre por não experimentar ver com amor.
Estou a terminar de ler a vida do escritor Paulo Coelho e,o tema do preconceito à sua obra, por causa de atitudes da sua vida, são sempre recorrentes no livro.A obra do autor brasileiro mais lido no mundo é medida pelo "não li e não gostei" (lema do preconceituoso).Só sei de ouvir falar, mas não gostei.
O preconceituoso só gosta do que se parece com ele (porque Narciso acha feio o que não é espelho, não é, Caetano?).
O preconceito também em moda é o que sofrem as religiões.È aquele negócio de achar que conhece porque viu na mídia. E quem pode acreditar em 100% dos noticiários? Sou de um grupo religioso e ouço cada barbaridade a seu respeito... De um lado é bom porque me dá argumentos para não acreditar em tudo que ouço sobre outras confissões religiosas e instituições.
Nem tudo vai pelo lado ruim.Tem diminuído a passos largos o preconceito sexual.Outro dia ria muito ao lembrar que o sujeito tinha de ser muito "macho" para usar certas roupas, com certas cores...Lembram-se disto?( rs)Não tem muito tempo isto não.
Era simbólico ao se falar de preconceito e só se lembrar do racial. Deste eu tenho algumas ressalvas: não se combate o preconceito racial com cotas raciais e etc..Com atitudes como estas, chamadas de positivas, vê-se um aumento na intolerância racial. O branco pobre é a bola da vez, perceberam ?
E aí, como finalizar a crônica?
Vai a sugestão do Léo ( se eu disser que é Padre alguém pode desconsiderar a sugestão): que tudo seja visto com os óculos do amor. Nossas vistas e visões estão contaminadas, tem que haver algum instrumento corretor.Que os conceitos sejam um artifício a favor e não uma arma contra o desconhecido.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

O Mago !!


Mantra para o Ano Novo :"Se quiser viver um sonho, primeiro precisa acordar."(Paulo Coelho no twitter).
Aliás,esse Paulo Coelho...!!! Meu primeiro livro das férias está sendo O MAGO (Fernando Moraes), biografia do Paulo Coelho.O Fernando Moraes é o papa da literatura biográfica no Brasil. È sempre um texto gostoso de ler. E a história do Paulo Coelho é tão rica quanto sua obra literária. O que tenho percebido é que o sucesso da literatura Coelhiana( daqui a algum tempo o pessoal das Letras falarão assim) é o fato dela estar inserida diretamente no contexto de vida do Paulo Coelho.
Tem sido uma ótima leitura. Estão convidados !!!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Lígia ( com João Gilberto e Stan Getz)

Quando a nossa Big Band esteve vinculada ao Instituto Gammon, o diretor daquela instituição,sempre que nos visitava, sugeria 2 músicas para o repertório da Big Band: Lígia (Tom Jobim e Chico Buarque) e uma outra de George Benson.
Por curiosidade musical,procurei me inteirar mais sobre as músicas. Ganhei um DVD do George Benson,que ficou por muito tempo como repertório uníssono aqui em casa,(ainda bem que a Jô aprovou, rs) e comprei DVDs de Chico e Tom .Realmente o Sr.Allyson tinha razão,são músicas quase obrigatórias para um bom repertório jazzistico.

Confiram Lígia com João Gilberto, a lenda, ao violão e voz, e com Stan Getz no saxofone.Iria colocar a letra da música mas, para minha surpresa (como o João nos surpreende!!!)a letra estava diferente da costumeira.

Boa curtição !!
Créditos(esta música foi sugerida pelo Noblat, endereço lá no final da página do blog)

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Muitos livros, poucos leitores (Padre Zezinho)


"Somos hoje uma igreja de muitos livros, mas de poucos leitores. Pior ainda: muitos que falam a milhões de ouvidos não lêem mais de dois livros por ano...(Padre Zezinho,scj)".

Lia agorinha este texto do Padre Zezinho (Muitos livros,poucos leitores)que me fez pensar em várias coisas.Realmente foi um texto pesado mas, esclarecedor.
Certa vez na faculdade,um professor fez-nos uma pergunta que,como diz Caetano Veloso,bateu:quantos livros vocês já leram em toda as suas vidas? Aquilo me inquietou.Na faculdade de Ciências Naturais,aprendemos a fazer estimativas.Estava eu frente a uma muita interessante.Concluí, com um amigo que,até ali,não tínhamos lido mais que 30 livros.Admiti com uma ponta de desapontamento.
Logo depois deste incidente,descobri que o nosso país não é um país de leitores.Poucas pessoas lêem jornais.Muitas pessoas criticam e acham estranho alguém que lê jornais,se importam com política ou que lêem livros regularmente.Somos a geração do fast-food.
Voltando ao texto do Padre Zezinho,percebe-se que há muitas pessoas querendo passar mensagens, mas,estas não tem muito conteúdo.È fato.Falta conteúdo mais sólido.Nas Igrejas acontece isto. Nas escolas acontece isto.Nas famílias isto é corriqueiro.Ninguém quer ir a fundo nas coisas.È mais fácil e agrada mais ser superficial.
Confesso a vocês que não tenho me sentido a vontade falar de coisas da minha Igreja Católica sem ter em minhas mãos aquele livro amarelo(CIC) que vejo nas estantes de livrarias católicas.Fica obscuro viver uma prática religiosa sem conhecer sua doutrina( "O Conhecimento é libertador").
Foi-se a época da obscuridade dos que diziam que era "perigoso" ter este ou tal conhecimento.A quem interessa a ignorância de fatos e conhecimentos que mexam nas nossas práticas cotidianas?
Mais uma confissão: não dá para participar bem de uma Santa Misssa sem "entender" todo o ritual litúrgico.Aí vai a pergunta:por que não celebrarmos Missas catequéticas, aquelas nos quais são explicadas, passo a passo, os acontecimentos litúrgicos?
Percebo e não aceito com facilidade os discursos de frases prontas.Está certo que há tempo para tudo e que o alimento não seja tão sólido para as crianças, mas que seja aumentada sua solidez,continuamente.
Que Deus me conceda neste ano de 2010 a graça de ser uma pessoa de boas e muitas leituras, e que eu possa passar a minha alegria de leitor a outras pessoas.

Obrigado pela visita !!!

Seguidores

Postagens populares

Marcadores